BOAS PRÁTICAS NA RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E TENDÊNCIAS DE MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO

O baixo índice de recuperação de empresas no Brasil foi o ponto de partida para a criação de uma comissão com objetivo de elaborar e analisar propostas para mudanças na legislação sobre recuperação judicial de empresas. Com as notícias da nova redação da lei de recuperação judicial em pauta, o tema ganhou notoriedade.

O “projeto da nova lei de recuperação judicial e de falências deve dar mais celeridade e permitir que várias empresas que estão em dificuldade possam sair do processo de recuperação, tomar crédito e voltar a crescer.

Comenta-se que a maior mudança seria no que tange à liberação de empréstimos às empresas falidas pelos credores. Assim, aqueles que liberarem crédito ganham prioridade na chamada “ordem de preferência” dos pagamentos.

Atualmente, cerca de nove em cada dez empresas que entram em processo de recuperação não obtém o resultado pretendido.

O que o projeto sugere:

  • Criação de varas em todos os estados para o processamento deste tipo de ação
  • Perícia prévia
  • Dilação do prazo de suspensão
  • Recuperação de grupos de empresas
  • Financiamento das empresas em recuperação
  • Audiências de gestão

Mudanças virão! O empreendedor brasileiro deve se preparar para as novas regras.

Para conhecer mais as mudanças que estão em análise e como estas alterações podem impactar a sua empresa, entre em contato com nossa equipe de consultores: contato@alvarocravo.adv.br

Fonte: Jusbrasil

Relacionados